Imagem capa - A fotografia como ferramenta de transformação por Emote Cine+Photo
Projetos e produtos

A fotografia como ferramenta de transformação

Eu sou fotógrafo há mais de 10 anos. Profissionalmente, comecei em 2004, com a Yul Barbosa Fotografia. Agora, se for contar o tempo como hobbista, desde 1995, já se vão 22 anos. Ou seja, se tenho 37 (no dia 06 de outubro de 2017), passei mais da metade da minha vida fotografando.

A fotografia entrou na minha vida com um objetivo: contar histórias. E eu a vejo como uma ferramenta para se chegar num fim, numa meta, num objetivo. Este objetivo é individual de cada um, cada fotógrafo o define.


Há vários autores na minha fotografia, dependendo do que eu fotografo. Há o fotógrafo de casamentos, que usa a fotografia como uma ferramenta para contar a história do grande dia do casal. Há o fotógrafo de família, que está construindo um legado para que aquele pai e aquela mãe possam mostrar aos filhos quem eles são, de onde vieram e o que eles podem se tornar.


Há uma outra proposta, que foi o motivo de eu escrever essa postagem. Ano passado eu lancei um projeto, o "Liberté, Ensaios de Liberdade", cujo objetivo é servir de "veículo" para a transformação pessoal de quem fotografo. Através deste projeto a pessoa pode se conhecer melhor, entender os desafios da sua vida, compreender seus limites e zonas de conforto, para assim trabalhar sua liberdade dos rótulos auto-impostos, ou que a sociedade impõe.


Sempre achamos que somos muito diferentes do que acreditamos que a sociedade exige. Achamos que somos muito altos, muito baixos, muito magros, muito gordos, fora dos padrões de beleza. "Diferentões". O Liberté abraça a ideia de que não tem problema sermos diferentes, o importante é sermos nós mesmos.



Ao trabalhar com o entendimento sobre rótulos e zonas de conforto, achamos soluções para problemas que pareciam grandes, mas que no final não eram. Todas as mulheres que eu fotografei me deram o relato posterior de que passaram a não se preocupar tanto com o que os outros achavam, conseguindo encontrar a beleza que estava escondida nelas.



E, lembrando, não é um projeto exclusivamente feminino. Talvez seja hora de começarmos a quebrar tabus de que homens não podem fazer ensaios fotográficos.



Quer conhecer o Liberté - Ensaios de Liberdade? Comenta aqui na postagem, que eu mando mais informações. Por ser um projeto que trabalha com a privacidade das pessoas, raramente vamos postar algo de forma pública, para não expor ninguém. Mas podemos mandar mais informações de forma privada.


Abraços,
Yul BarbosaEmote Cine+Photo & Liberté - Ensaios de Liberdade